Skip to main content
Capa Oficial do Evento Revolução que foste minha – Mulheres ao palco

Eduarda Dionísio (escritora desgraçadamente ainda pouco conhecida do grande público, para além da sua condição de filha de Mário Dionísio) é a anfitriã e guia que escolhemos para esta viagem, em que nos vamos cruzar com muitos outros compagnons de route – poetisas como Natália Correia ou Sofia de Melo Breyner, músicos como Elis Regina, Zeca Afonso, José Mário Branco – e ainda repertório “clássico” e outros originais criados para esta produção.

Uma atriz (Paula Guedes), uma cantora plural (Natasa Sibalic), uma orquestra criativa (Musicamerata) serão os intérpretes em palco de todas aquelas vidas e vozes, agentes de uma narrativa que prefere a coerência à linearidade e a intransigência à diversão. Toda(o)s ela(e)s interagem, ainda, com um filme/vídeo, produzido a partir de montagem de imagens da revolução de Abril com depoimentos de Eduarda Dionísio e outros. Projeto para um público interessado na música e literatura e, quiçá, política e socialmente mais engagé.

#50anos25abril